quinta-feira, 24 de setembro de 2015

Questão de Tempo

As folhas de Outono forram o chão no descanso de quem cumpriu a missão.
A brisa do inverno sopra o rosto e brinca com a fraqueza humana derrubando a imponência que acaba por esconder-se sob os mantos a pedir clemência.
A primavera cobre a nudez das plantas com flores, como recompensa por manterem-se forte diante dos castigos do tempo, por suportar tantas dores.
O verão traz consigo a luz intensa sob a pele desnuda a deleitar-se no calor, por vezes, sufocante no intuito de calar a voz para ouvir a canção da respiração.
As 4 estações são mestres. Arrancam de nós a destreza necessária para nos modificarmos a cada uma delas. Mudanças são mais que primordiais à evolução.
A natureza pede um olhar diferente para que possamos enxergá-la de fato. Várias situações na vida também pedem olhares diferentes.
Quando estamos derrotados, humilhados, desempregados, percebam, sempre recorremos à humildade. Aceitamos, às vezes com muito custo, dar um passo para trás. Porém, voltamos a sonhar. Voltamos a indagar nossos caminhos. Percebemos a nossa essência.
Ouvi dizer que nada acontece por acaso. Mas, por que tudo precisa ter um sentido? Para quê explicar quando é melhor vivenciar? Aliás, as melhores sensações da vida nos deixam sem palavras!
Não calcule sua vida, apenas viva. Mas tenha objetivos. E que eles sejam seus e de mais ninguém. Tentar provar vitória para os outros é não ter o destino nas próprias mãos.
Viva suas expectativas e ande um passo de cada vez. E, se um dia questionarem sua lentidão em conseguir êxito, lembre-se da esmeralda. Essa pedra pode levar milhares de anos para se formar completamente. Enfrenta fogo, poeira e se mistura com outros minerais até cristalizar e formar a preciosa e rara esmeralda.  
Seja paciente, mas nunca inerte.
Tenha ídolos, mas saiba reconhecer também o seu valor.
Ouça os mais velhos, mas não deixe de aprender com as crianças. Elas ensinam hoje, o que, um dia, sentiremos saudade.
Não seja simplesmente o provedor de bens para seus filhos. Tudo quanto puder comprar não terá tanto valor para eles, quanto sua atenção, seu carinho.
Saiba que ninguém vai dar mais valor à sua luta do que você mesmo.
Se você é adulto e não tem sonhos, então, abrace o sonho de alguém.
Não tenha medo de errar, mas tenha pavor de não reconhecer os erros.
Viva a natureza, ande de pés descalços, visite as cachoeiras, segure um punhado de terra, plante uma flor, colha frutos. Prefira estar em família quando fizer isso tudo e garanta boas lembranças a todos.
Não reclame, mas nunca deixe de questionar. Questionar solidifica o aprendizado.
Seja obediente ao seu coração. Tudo o que fizer através dele será duradouro.
Por fim, siga os passos das 4 estações. As folhas podem cair, mas as raízes são fortes. As flores podem surgir, mas ao ressurgir, nunca serão as mesmas. A neblina pode ser densa mas dura pouco. E não importa qual tempestade você enfrenta nesse momento, a calmaria é questão de tempo. Sempre tempo.




Nenhum comentário:

Postar um comentário