quinta-feira, 10 de dezembro de 2015

Seguir, não desistir!

Grandes sonhos são esculpidos sob muitas derrotas
Senão não são sonhos
São vontades designadas pelo ego
E no primeiro embate tudo esvai
Como água que penetra o vão dos dedos

Desistir não consta no dicionário de quem sonha
Pois cada manhã é nova oportunidade para entalhar degraus

Os risos vãos que se formam a cada tropeço
Hão de calar diante da magnitude da vitória
Aí será apenas o começo
De uma eternidade de glória








Nenhum comentário:

Postar um comentário