sexta-feira, 15 de janeiro de 2016

A lenda da merda no ventilador

Era uma vez um homem que vislumbrava ser muito rico. Ele vivia bradando sua vida mediana e queria sempre algo mais. Sonhava com o dia em que todos se calariam na sua presença, queria provar a todo custo que era inteligente e sabia que na sociedade em que vivia só seria respeitado se fosse milionário, afinal, dinheiro era sinônimo de sabedoria.
Certa vez, caminhando no bairro onde morava, o homem avistou uma velha cigana que havia deixado cair uma moeda de ouro na rua. A senhora não notou a recente perda e seguiu o trajeto normalmente. O homem então, muito ganancioso, recolheu a moeda e a guardou em seu bolso.
A cigana foi até a padaria e pediu alguns pães, queijo e um doce que havia prometido para sua netinha. O recinto estava cheio e como sempre, as pessoas tinham pressa. Na hora de pagar as compras, a velhinha colocou a mão no bolso e após alguns minutos as pessoas começaram a reclamar:

- Vai pagar ou não vai?! - Não tem dinheiro, saia da fila!- Tem gente que não se toca!

O atendente, percebendo a agitação, foi logo tirando das mãos da cigana os alimentos e convidando-a a sair dali.

Muito triste e humilhada, a cigana volta para casa com um objetivo: o de fazer justiça!
Já em casa, a velha cigana pegou seu livro de magia, cercou-se de velas e proferiu os seguintes dizeres:

- Ourives das trevas, senhor das riquezas impuras, torne o excremento em ouro, naquele que se fez de tolo, até que o ladrão, na humilhação, se revele e peça perdão!

Nesse momento, o homem que carregava a moeda, sentiu sua barriga doer e correu à loja mais próxima pedindo para usar o banheiro. Chegando lá, ele defecou moedas de ouro. Ficou sem entender, mas ao mesmo tempo, comemorou o fato de ter em suas mãos tantas moedas. Sem pestanejar, o homem comprou um estoque enorme de laxante para produzir mais dinheiro. Após alguns meses, o homem já havia feito tudo quanto sonhara: comprou mansões, viajou o mundo, participava de todas as festas e eventos vips, tinha uma coleção de carros, relógios caros, obras de arte e ostentava um estilo de vida invejado por muitos. Mas o homem queria mais. Agora lutaria por poder! Queria ter todos aos seus pés, bajulando e fazendo tudo quanto ele mandava. Decidiu então intensificar a produção. Tomou uma dose tripla de laxante e no meio de uma festa da alta sociedade, ele não se segurou e defecou moedas no meio do salão na frente de todos. Isso gerou uma agitação enorme! Todos queriam saber como ele fazia aquilo. Ninguém acreditava quando ele dizia não saber como começou ou o que causou.
Então, a tropa de elite foi acionada e adentrou o recinto, prendendo-o e encaminhando-o ao centro de estudos avançados da fisiologia. O homem foi submetido a diversos testes e todos queriam mantê-lo em cativeiro, afinal, ele era provedor de muito dinheiro. O governo queria encontrar a fórmula mágica do dinheiro, pois assim, saberia que todos estariam dispostos a pagar um bom preço e a economia estaria sempre salva. O homem foi ficando depressivo por ter sua liberdade arrancada e sua produção começou a cair. Ele ficou desanimado, não queria mais comer e, em determinado momento pensou em dar fim a si mesmo para aniquilar o sofrimento. Mas nem isso era possível, já que era altamente vigiado e protegido.
Sem muitas opções, ele chamou o presidente da nação e disse que revelaria seu segredo, mas requisitou a oportunidade de fazer isso em público, num grande estádio com um ventilador central grande para que todos ficassem confortáveis, afinal, sabia que esse seria um evento no qual todos queriam estar presentes.
Tudo foi preparado conforme suas vontades e milhares de pessoas aguardavam ansiosas pela divulgação do segredo.
O homem então, tomou todos os laxantes que encontrou, se posicionou bem abaixo do enorme ventilador e gritou:
- Meu nome é Cobi Sá e tudo começou quando recolhi uma moeda que vi cair do bolso de uma senhora e não devolvi. Quero pedir perdão a ela, e como pagamento dos meus pecados, compartilho com todos vocês um pouco do que recebi!
Nesse momento, o homem abaixou as calças, defecou e jogou a merda no ventilador afim de doar para todos um pouco da sua "sorte". Porém algo deu errado... Logo que ele se revelou e pediu perdão, o feitiço foi desfeito, fazendo com que não mais moedas fossem produzidas. O final vocês já sabem! Daí a expressão "merda no ventilador".

E desde então é sabido que onde há muito dinheiro, pode haver também, muita merda!!

FIM





Nenhum comentário:

Postar um comentário