terça-feira, 23 de fevereiro de 2016

Controverso

Eu quero dizer
Então me calo
Eu tento ser forte
Então me abalo

Eu sigo em frente
E logo eu volto
Estou sorridente
Depois revolto

Renuncio a vontade
E aí devoro
Vou sem medo
E lá me apavoro

Compro um sapato
Mas vou de chinelo
No meio do mato
Desejo um castelo

Se faço academia
O brigadeiro me vislumbra
Se durmo à luz do dia
Acordo na penumbra

Se sou adulta
Eu viro criança
E quando desisto
Encontro a esperança

Se quero ser rica
Me vejo pobre
E todo plebeu
Para mim é nobre

O humano tem disso
De se contradizer
Quem nunca fez isso
Não sabe o que é viver!





Nenhum comentário:

Postar um comentário