terça-feira, 24 de maio de 2016

Ama-te para amar!

Vejo amor falado.
Erguem-se placas de frases feitas:
Mais amor por favor!
Todos pedem... Todos querem... Ninguém doa!

É como a fraternidade que se faz em uma hora de missa:
"A paz do senhor", num apertar de mãos gélidas,
Tão robóticas e breves, com aquela pressa
De quem só quer cumprir a tarefa.

Quem será capaz de desejar profundamente
A felicidade e a paz do próximo
Quando a própria encontra-se perdida
Entre desejos fúteis e dores procriadas?

Quem, além de santos desprendidos
Dessa escravatura moderna
Saberá caminhar alheio aos pecados
E pecadores que tanto insistem em vigiar-nos?

Amor... Amar...
Palavras curtas de vasto significado.
Verbos que deveriam ser substantivos concretos
Palpáveis, reais.

Não existem amores melhores ou perfeitos.
Amor é amor, no sentido enxuto da palavra.
É uma emoção cativante e realizadora.
É algo que não se pede, se merece.

" Amarás  o teu próximo como a ti mesmo".

Como tens te amado?
Desejo verdadeiramente que sua resposta tenha
Mais exclamações e menos reticências
Para emergir em ti a verdade que te falta
Para seguir confiante de que seu lugar e de todos nós
É onde mora a felicidade.















Nenhum comentário:

Postar um comentário