domingo, 7 de agosto de 2016

Contemplação

Hoje amanheci nova
E deixei a janela aberta
Só para a vida entrar.

Os raios de Sol me visitaram
E o vento bagunçou no ar
A poeira dos lençóis amassados.

Troquei os antigos olhos
E os ideais viciados
Pela contemplação silenciosa.

E enquanto o mundo acontece lá fora,
Aqui dentro cresce um delicioso,
Vadio e pacífico nada.
















Nenhum comentário:

Postar um comentário