segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

O que somos

Somos obras perfeitas de escolhas imperfeitas.
Somos rastros de ideais sonhados
E capitães de um navio inexistente.
Somos o que supomos...

Somos como a nuvem
Que molda um coelho perfeito no céu
E que nunca haverá de ser coelho.

Quem haverá neste mundo
Acordar com a tal estima
Intacta, pura, casta?

Somos reféns das comparações cegas
Das provações insanas
Do ego.

Ego, palavra pequena
Vírus mortal de todo bom caráter.

Eis o que somos:
Adjetivos breves e nada mais.












sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

O capricorniano da minha vida

Hoje celebro a vida de quem veio para me dar mais vida.
Esse capricorniano pé no chão, elemento Terra regido por Saturno, o segundo maior planeta do sistema solar, não poderia ser mais perfeito.
Daniel - origem hebraica significa o Senhor é meu juiz - é a alma gêmea dessa taurina não tão pé no chão apesar de ser elemento Terra, regida por Vênus e Terra (devo ser mais de Vênus). Não, não estou aqui para falar de astrologia, embora eu não passe um dia sequer sem agradecer ao Universo a junção da energia que fez um grande homem dizer sim à essa existência comigo.
Lembro como se fosse ontem o nosso primeiro contato: eu atrás de uma mesa em uma agência bancária e ele, aguardando pacientemente a vez para ser atendido. Esse não foi um atendimento diferente de tantos outros a princípio. Peguei os documentos dele, fui empostando os dados no sistema e ao longo da conversa, minha chefe - nossa Cupida (valeu Carlita) -, passando por ali colocou a mão no ombro dele e disse: olha essa menina é de ouro e está solteira! Eu devo ter ficado um perú de vermelha. rss Mas a mágica estava feita! Logo passamos a procurar afinidades e quando vimos já estávamos falando dos nossos gostos, sorrindo feito bobos. Não foi assim tão rápido como paixão à primeira vista,o amor não é assim. Aos poucos fomos nos conhecendo e levou algum tempo até realizarmos o primeiro encontro. Um restaurante mexicano! Aquele ambiente alaranjado com cactos pintados na parede e chapéus decorados foi cúmplice do que nascia ali: uma união cheia de êxito. Passou uma senhora vendendo rosas e ele com todo seu romantismo (até hoje é assim) comprou uma para mim. Fiquei radiante, me senti uma rainha. Terminamos o jantar e ele me levou de carro até minha casa conforme manda o figurino. No carro, era só para ser um abraço de despedida, mas já estávamos apaixonados e não pudemos conter um beijo seguido de uma troca de olhares silenciosos. Entrei em casa quase flutuando, segurando a rosa que coloquei carinhosamente numa jarra com água e depositei na minha mesinha de cabeceira. Minha mãe passou pelo meu quarto e vendo a rosa soltou um sorriso maroto, desses que dizem: huuummmm.
Nem preciso dizer que não desgrudamos mais. Às vezes ele aparecia de surpresa no banco e o segurança, meu grande amigo Marcão ia rapidinho me avisar que ele estava por lá. Eu fingia que ia pegar um papel na impressora só para levantar e vê-lo. Como todo bom casal, nós também tivemos momentos ruins, brigas ciumentas coisas desse tipo. Mas quando é amor meu amigo, nada atrapalha, nada mesmo! Fomos destinados um ao outro, fomos feitos um para o outro, somos o complemento um do outro, somos um. Eu devo ter feito algo certo em minha vida para merecê-lo, acho que essa é minha maior conquista. Dissemos sim à esse amor que pelas bênçãos do Divino frutificou e nos deu nosso maior tesouro: nosso filho.
Esse homem-menino, louco por games e anime a quem eu devo tanto me faz muito feliz. Esse homem que nunca julga ninguém, que tem um coração tão puro quanto o de uma criança, que cuida da família acima de seus próprios desejos, que ama seu filho com toda sua força, que me ama de cabelo bagunçado e chinelo de dedo e compartilha misericordioso seus ouvidos para minhas loucuras, meus pensamentos e devaneios. Esse homem que até hoje abre a porta do carro e que não dispensa um abraço e um beijo. Esse homem gentil por natureza, compreensivo, espontâneo, humilde e com o caráter de um verdadeiro cavalheiro.
Só peço ao Divino que conserve sua saúde, proteja seus passos, guie suas decisões, ampare suas angústias e reserve para ele um paraíso no céu tão lindo quanto o que ele me proporciona na Terra.







quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

Faroeste Literário - entrevistas, cursos, resenhas e muito mais: [COLUNA DE FÉRIAS] Profundo

Minha querida amiga escritora Mariane Helena me abriu um caminho no blog Faroeste Literário, onde está publicada uma poesia de minha autoria. Acessem, curtam, compartilhem!



Faroeste Literário - entrevistas, cursos, resenhas e muito mais: [COLUNA DE FÉRIAS] Profundo: A Terra gira O ponteiro gira Girassol Gira o volante Gira a catraca Passa o instante A hora passa Passam os passos Tudo...

quarta-feira, 18 de janeiro de 2017

História de pescador

- Ô Sr. Zé, sabia que São Paulo é lugar de Rico?
- Ô Tonhão, sei de nada não, num saio desse meu sertão faz um tempão!
- Lá tem carro de tudo qué jeito,  facurdade de Direito, todo mundo satisfeito!
Ara, vou pra lá, virar patrão, ficar sossegadão, andar de carrão e paquerar mulherão!

Enquanto isso, lá no cortiço...

- E aí moleque, tô pirando o cabeção!
Fiquei sabendo que o Nordeste é esquemão!
Quero ir pra lá, morar de frente pro mar, ficar de perna pro ar até o Sol raiar!
Lá não tem trânsito pesado, tem emprego pra todo lado e não se fica esgotado!

Um tempo depois, o final dos dois...

- Ô Sr. Zé, vortei, me arruma um café? Num virei empresário, caí num gorpe de um farsário, torrei todo o meu salário com o advogado Dr. Mário!

- E aí mano, foi maluco esse meu ano! Andei em estrada esburacada, peguei pesado na enxada e não dei nenhuma mergulhada!

Moral da história:

Não importa se é Norte ou Nordeste
Sul ou Sudeste
Enquanto houver corrupção

O povo todo ficará na mão!

Resultado de imagem para historia de pescador

segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

Propaganda política

Sr. Loroteiro ficou famosão
Quando disse ao país inteiro:
- Vou melhorar a educação!

Já o Embusteiro quis fazer graça
Disse que o pobre ficaria rico
Só não disse que era da rua pro banco da praça

Tem também a Sra. Mendaz
Fala tudo sobre tudo
E nada faz!

Educação, saúde e segurança
São utopias no Brasil
País verde de esperança

Esperança...
Espera...
E dança!



domingo, 15 de janeiro de 2017

O grito da Amazônia

O pulmão do Brasil
Já não aguenta mais ser violado
Ter seu lar demolido
Seu verde amarelado

Amazônia guerreira
Estende agora a enorme bandeira:
Quero paz, quero vida!
Quero a motosserra falida!

Estão surdos e cegos?
Cavam a sepultura do mundo!
Tudo pelo desejo imundo

De suprir com riqueza
O ego da frieza
Que jamais chorará a morte de um solo fecundo!



Resultado de imagem para desmatamento

quinta-feira, 12 de janeiro de 2017

A cabeça dói!

Cabeça dói
Dói muito
Dói

Queria escrever
Queria Ler
Mas a cabeça dói
Dói muito

Tentei dormir
E não pensar em nada
Mas como não pensar na dor
Se ela insiste em pulsar?

A nuca enrijeceu
E os olhos estão cansados...
Movimentos minimalistas
Quase lentos
Tentativa vã
A cabeça dói

Pressão baixa
Dá-lhe sal
Dá-lhe sede
Mas a cabeça
Essa não para de doer

Mas quer saber?
No final eu escrevi
E li
E a cabeça?
Essa tá doendo de raiva
Por não conseguir me impedir
De fazer o que quero!

Resultado de imagem para dor de cabeça