sábado, 25 de agosto de 2018

Eu sou o silêncio

Palavras me faltam
Pensamentos me sobram
O ócio é um vulto
Sua distância, um insulto

Tenho dentro de mim todos os sons
Choros, risos, cânticos, gritos...
Gritos... Gritos!

Falta-me a voz!
Olhos abertos
Não vejo nada.

O que quero, não posso tocar
O que toco, não posso querer...
O que é teu?
O que é meu?
Quem sou eu?

Pensando bem... eu sei!
Salve Deus, eu sei!
Sou tudo isso!
Tudo isso que não tem nome, sou eu.
Eu sou o silêncio.



Nenhum comentário:

Postar um comentário