quarta-feira, 20 de janeiro de 2021

Quando é amor

Um anjo pousou no meu caminho. Abraçou-me com asas de amor e cumplicidade. Com ele, sinto alçar voo todos os dias, seja para atravessar duras pedras ou para deleitar paraísos. Esse anjo reveste de encanto os meus dias e consegue cobrir suavemente meus olhos quando deles me escapam as esperanças. Sua voz, sempre humana e pacífica é a música que para sempre se impregnou no meu espírito. Seu espírito, nobre e humilde, gentil e caridoso, sempre mostra no silêncio suas grandezas. Suas ações falam por ele, que desta vida, faz questão de plantar e colher sorrisos. Ele que é digno de todas as honrarias celestes por sua pureza linda, sempre se faz pequeno. Talvez esse anjo nem saiba o tamanho de sua grandeza. Sua alma me encantou desde o princípio. Seus olhos, mandalas que espelham tons entre o doce mel e o verde esperança, sempre estonteantes, são portas para um vale de sonhos. A rosa presenteada estava em minhas mãos, e na penumbra da noite, embriagada pelo aroma da flor e na presença do amor unido por Deus, nos beijamos. Estava selado nosso compromisso na certeza de que seríamos um. E somos. Somos um casal, aqui nesta Terra, que da Providência ganhou dois outros anjos. Gratidão eterna a Deus pela vida desse anjo lindo. Este não é só mais um dia para celebrar, é um dia para honrar toda Graça e Ternura que te envolve meu amor. Obrigada por toda paciência. Obrigada pela confiança. Obrigada pelo companheirismo. Obrigada por me ensinar tanto. Obrigada por me ver além dos defeitos. Obrigada por todo perdão concedido. Quero dizer, do fundo do meu coração, que você me inspira o religare, pois nas minhas mais profundas orações, você e as crianças são atores principais.  Que nosso Mestre Jesus eleve a Deus Pai o desejo de muita proteção, saúde, paz e felicidade na sua vida. Te amo. Te amo para sempre. 

ps.: Te dedico essa música: https://www.youtube.com/watch?v=_j13d5eFgQk





domingo, 17 de janeiro de 2021

A palavra é uma espada

A palavra é uma espada. Ela corta para os dois lados pois pode se tornar uma arma de ataque ou defesa. Ela pode se erguer na luta dos bons com verbos que suplicam a ação na esperança pacífica dos ideais ou pode sangrar no ódio, na dor e na vingança. Honrar a palavra é reconhecer seu potencial criador. É perceber a si mesmo nas intenções com que são proferidas, pensadas ou redigidas. Se houver dúvida sobre qual palavra usar, prefira o silêncio. Um sábio e querido Mestre uma vez disse que o que contamina o homem não é o que entra pela boca, mas o que sai dela. É preciso entender a sacralidade da palavra e levar a sério o poder que emerge dela. Palavra é vibração, é chamamento... É a oração que nos arrepia a espinha na certeza de encontrar o caminho da Providência. A palavra é uma espada que pode ter o fio reluzente, capaz de conduzir como um farol, ou ter corte que segrega, reduz, mata. A palavra não é uma espada destinada para a guerra, mas um instrumento da sabedoria. Ninguém deveria erguer essa espada sem traçar nobre propósito.  Um guardião da paz pela palavra, jamais arremessa a espada, mas sim, a oferece num ato gentil e humilde. E é essa oferta, pensada, meditada, forjada sob o esforço da paciência que definirá o teor da luta.




domingo, 3 de janeiro de 2021



Meus filhos

Antes de vocês eu era uma menina tola. Meus objetivos eram tão pequenos e eu os considerava enormes. Batalhava para ter o que o mundo dizia ser correto e bom. Um emprego bom, um salário razoável, uma carreira exemplar. Pasmem meus filhos, essa era a minha vida antes de vocês. Não quero com isso, dizer que não devemos trabalhar e buscar alguns objetivos. O trabalho edifica e constrói muita coisa boa. Mas essa é uma parte tão efêmera da vida, que nortear o caminho sob esse viés é um enorme erro. Depois que vocês nasceram, uma nova perspectiva se abriu para mim. De repente, ganhar dinheiro e fazer carreira deixou de ser prioridade. Dinheiro nenhum compensaria a distância do sorriso doce de vocês. A minha maior promoção na vida é ser mãe. Deus me achou digna de carregar vocês no ventre. Não sei bem o que fiz para merecer essa dádiva, e ainda que eu não consiga alcançar a magnitude dessa chance e cometa erros durante a jornada, nunca vou deixar de agradecer a Deus pelo nascimento de vocês. Lembro de pegar vocês ainda frágeis e pequeninos no colo, sentindo amor e medo ao mesmo tempo. É como se eu segurasse em meus braços o mais precioso e fino cristal. É como segurar um vaso raro e se ver pequeno diante dele. Sim meus amores, eu me senti pequena. Ali eu pude ver o meu real tamanho. Antes de vocês eu não me conhecia. Eu que era toda cheia de razão e de certezas, tremi. Todo o meu conceito sobre o amor havia se atualizado e dia após dia era e ainda é, desconstrução atrás de desconstrução. Antes de vocês o amor era um sentimento de fraternidade e ternura. Era algo de mim para o outro. Depois de vocês, o amor se traduziu em unicidade. Eu sou com vocês. É muito mais forte e intenso. Jamais vou esquecer do meu seio vertendo leite minutos antes de vocês acordarem para mamar. No amor, tudo é sobre sentir e na maior parte das vezes, um olhar basta para expressá-lo. Eu vejo, meus amores. Eu vejo a alma doce de vocês. Ainda que o cansaço me acometa e eu me distraia e tropece, nada poderá arrancar de mim o desejo de levantar e seguir adiante. Porque a minha vida é sobre nós. E por vocês, eu vou me superar quantas vezes for. Eu amo vocês demais! Obrigada por tudo! Obrigada Deus, por me fazer terreno fértil. Com a Sua graça e companhia, a jornada será cumprida. Eu confio!