sábado, 12 de junho de 2021

Força Interior

Viver bem é encontrar nos instantes significados importantes, dignos de menção e gratitude. Sabemos que este é um mundo de desafios, onde as provações nos bate à porta quase que diariamente. Por isso, é necessário voltar a atenção plena à vida interior, percorrer a si mesmo e perceber a própria voz. Se observarmos bem, grande parte do que nos faz sofrer vem do acolhimento de projeções e expectativas externas. Mas se há vida interior abundante, se somos capazes de acordar toda manhã sabendo quem somos e o que desejamos para nós, então saberemos dispensar as ofertas vãs. É importante buscar a nossa própria percepção de mundo, ainda que ela reme contra a maré, afinal, já tivemos vários exemplos na história que comprovam cegueira coletiva. Isso quer dizer que decidimos percorrer determinados caminhos por estarmos minimamente conscientes do destino. Se eu aceito determinado conceito, por que razão eu aceito? Se eu me oponho à ele, por que razão me oponho? Toda palavra que chega até nós, chega com alguma intenção. Não falo apenas daquelas que as pessoas nos trazem, mas também das que trazemos para nós mesmos. Essas últimas são importantíssimas. São as que têm mais efeito sobre nossas vidas. Às vezes a gente pensa que força interior é o reerguer-se de uma queda. Mas força interior é mais que isso, é o não cair. Não cair em provocação, não cair em desarmonia, não cair em desânimo, não cair. Recolhamo-nos então ao que importa. Afinizemo-nos conosco, com cada traço que trazemos. Sejamos maternais com nossas particularidades e busquemos melhorar naquilo que nós, e somente nós, assim o entendemos, senão, nos tornaremos marionetes das mudanças que o outro não consegue em si mesmo. Deus é conosco, então sua força também é conosco. Nunca abale essa certeza em nossos corações.

 

quarta-feira, 2 de junho de 2021

A palavra certa

Em uma conversa existem dois lados: o da escuta e o da fala. Se a gente apenas ouve, sujeitamos o outro ao monólogo. Se a gente apenas fala, sujeitamos o outro à brusca exposição. É na troca que estabelecemos o equilíbrio, a certeza de que estamos presentes com tudo o que nos cabe. Na troca, percebemos tudo o que há de comum entre nós, as coisas que nos une e até aquelas que desejamos rejeitar em nós. A verdade é que não existe palavra certa para quem não desapega de si mesmo. Toda palavra desejosa de comunhão e afeto merece ser dita e ouvida. Os caminhos pelos quais a palavra permeia cada um não nos cabe, visto que há uma jornada intrínseca a ela que também não percorremos. Quantas vezes nos apoderamos de palavras que não foram nem escritas e nem ditas por nós, mas que sabem dizer tudo o que sentimos? Isso prova o poder de convergência da palavra, que sempre irá buscar um sentido e um sentimento. E isso não depende da palavra em si, mas de cada um de nós e do nosso acolhimento. A palavra nunca se esgota em si mesma. Vejamos um exemplo: a palavra amor. No dicionário a palavra amor está assim descrita: Sentimento afetivo; afeição viva por; afeto: o amor a Deus, ao próximo. Sentimento afetivo... Trazendo isso à prática, sabemos que o sentimento afetivo se revela de diversas formas. Será que há a forma mais correta de demonstrá-lo? A certa? Há um jeito certo de sentir? Isso eu não sei dizer. Mas posso dizer, com a certeza da vivência, que já encontrei amor em palavras duras, da mesma forma que encontrei maldade em palavras doces. E todas me ensinaram de alguma forma. Acho que toda palavra reflete o estado de espírito e esse jamais poderá ser encoberto. A palavra revela o que está além dela. Para mim, a palavra é definitivamente uma busca e um encontro. E nesse caminho, faço minhas as palavras de São Francisco de Assis: fazei que eu procure mais compreender do que ser compreendido. E, se a minha compreensão for falha e pequena, que me perdoem os grandes. Eu permanecerei na gratidão por ter sido o melhor que consegui até ali.
    



terça-feira, 1 de junho de 2021

Doce caramelo

 

Meu doce caramelo

Obrigada por tanto amor.

Tantas vezes me abraçou em silêncio...

Tantas vezes, vc me deu colo e proteção. 

Sempre dócil, sempre gentil.

Vamos sentir muita saudade. 

Obrigada meu filho, meu Pingueto, meu docinho caramelo.

Que Deus te acolha e onde quer que esteja, que você seja sempre feliz.