Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2015

Questão de Tempo

As folhas de Outono forram o chão no descanso de quem cumpriu a missão. A brisa do inverno sopra o rosto e brinca com a fraqueza humana derrubando a imponência que acaba por esconder-se sob os mantos a pedir clemência. A primavera cobre a nudez das plantas com flores, como recompensa por manterem-se forte diante dos castigos do tempo, por suportar tantas dores. O verão traz consigo a luz intensa sob a pele desnuda a deleitar-se no calor, por vezes, sufocante no intuito de calar a voz para ouvir a canção da respiração. As 4 estações são mestres. Arrancam de nós a destreza necessária para nos modificarmos a cada uma delas. Mudanças são mais que primordiais à evolução. A natureza pede um olhar diferente para que possamos enxergá-la de fato. Várias situações na vida também pedem olhares diferentes. Quando estamos derrotados, humilhados, desempregados, percebam, sempre recorremos à humildade. Aceitamos, às vezes com muito custo, dar um passo para trás. Porém, voltamos a sonhar.