O grito da Amazônia

O pulmão do Brasil
Já não aguenta mais ser violado
Ter seu lar demolido
Seu verde amarelado

Amazônia guerreira
Estende agora a enorme bandeira:
Quero paz, quero vida!
Quero a motosserra falida!

Estão surdos e cegos?
Cavam a sepultura do mundo!
Tudo pelo desejo imundo

De suprir com riqueza
O ego da frieza
Que jamais chorará a morte de um solo fecundo!



Resultado de imagem para desmatamento

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Diálogo: Muito X Pouco

Somos heróis

Necessidade da Caridade Segundo São Paulo