A melhor companhia

Quando a maledicência tentar te envolver, envolva-a você com uma compaixão consciente de que palavras torpes provém de espíritos doentes. 

Quando te puserem deliberadamente sob testes ou provas, seja paciente. Theodore Roosevelt uma vez disse: 

“Não é o crítico que importa; nem aquele que aponta onde foi que o homem tropeçou ou como o autor das façanhas poderia ter feito melhor. O crédito pertence ao homem que está por inteiro na arena da vida, cujo rosto está manchado de poeira, suor e sangue; que luta bravamente; que erra, que decepciona, porque não há esforço sem erros e decepções; mas que, na verdade, se empenha em seus feitos; que conhece o entusiasmo, as grandes paixões; que se entrega a uma causa digna; que, na melhor das hipóteses, conhece no final o triunfo da grande conquista e que, na pior, se fracassar, ao menos fracassa ousando grandemente”.

Quando duvidarem da tua moral, não repreendas. Siga fazendo o seu melhor e deixe que o tempo de Deus cumpra Sua justiça.

Quando te ofenderem, tenha piedade, pois não é sobre você. 

Quando usarem a verdade das tuas palavras para te ferir, retribua com o silêncio e perdoe. Vigie apenas as tuas próprias intenções.

Quando escarnecerem das tuas angústias e vibrarem o teu desalento, apenas ore. 

Quando a areia tentar turvar as águas da sua esperança, seja como a ostra e transforme areia em pérola.  

Quando usarem o medo para te oprimir, lembre-se que Cristo é contigo e não há tempestade que não se acabe sob Seu comando.

Quando forem ríspidos ou rudes, quando te faltarem com cortesia e respeito, não desanimes. Lembre-se, os humilhados serão exaltados.

Quando te oferecerem ódio e dor, ofereça o teu amor. 

E, se diante disso tudo, te impuserem a rejeição, não te esqueças que quem está com o Pai, está na mais poderosa e melhor companhia.



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Diálogo: Muito X Pouco

Somos heróis

Documentário Três Estranhos Idênticos - Ensaio sobre uma ciência desumana